Mais uma primavera


Imagem

É verdade, depois do post profundo sobre a minha experiência de ser mãe foquei-me no trabalho e na maternidade e deixei-vos um bocadinho de lado, mea culpa! Tenho muito material no iPhone para vários posts, só preciso é que o meu dia tenha mais horas…especialmente agora que o meu querido iPhone perdeu todo o protagonismo que ainda conseguia ter para um Blackberry

Imagem

Mas, a gente detesta reclamações e gosta mesmo é de aproveitar a vida, por isso, partilho convosco a chegada dos meus 34 anos.

Mesmo tendo por hábito festejar o aniversário de forma cigana, digamos, este ano já tinha determinado que iria passar o meu dia de anos como se nada fosse e, talvez, festejar com os amigos no fim-de-semana. Como esta criança que existe dentro de mim teima em manter-se viva, passei umas duas semanas no escritório a dizer que fazia anos na quarta-feira, dia 15. Como que um mantra. Divulguei tanto em todos os departamentos que começaram a exigir um bolo. Imaginei um bolo megalómano, ultra original e participei no passatempo da Make some Sugar. Infelizmente, perdi o passatempo para uma prima minha que conseguiu mais de 300 likes. Ela mereceu. Vibrou como ninguém e pedinchou likes a toda a gente com muita alma. Eu fiz apenas um choradinho básico que me renderam uns 50 likes, tive de esquecer o bolo. E até à última hora nada de bolo no trabalho e os colegas a colocarem muita pressão. Não ter bolo seria, definitivamente, decepcionar pessoas. Eu não gosto nada disso.

Ainda tive direito a almoço surpresa com a família e, como quem tem mãe, tem tudo, em cima da hora, chegou um super bolo de brigadeiro da Natália, das melhores pastelarias de Sintra….hmmmm, fez sucesso e ficou ainda melhor com a garrafa de espumante oferecida pelo boss. Foi fechar um dia de trabalho com chave de ouro.

20130521-000546.jpg

O jantar, simples e improvisado, só poderia ter sido com o meu príncipe que se divertiu a apagar as minhas trinta e quatro velas algumas dez vezes.

Bom, agora vamos à festa….eu enrolo muito, não é? Poder de síntese: ZERO!

Recentemente, conheci um restaurante que me deixou apaixonada. O espaço super charmoso, a comida deliciosa e o nome cheio de simbolismo para mim: S Restaurante (exacto, S de Sofia).

No coração de Lisboa, tem uma localização estratégica para quem pondera uma pista de dança depois do jantar. Qualquer taxi liga rapidamente o Largo do Rato a Santa Apolónia, if you know what I mean. Já agora, partilho convosco o convite elaborado por uma das minhas criativas favoritas, grande amiga Bri.

Imagem

Eu adorei, e vocês? Surtiu, certamente, um efeito positivo nos convidados, pois, mesmo com os cancelamentos normais de última hora, sentados à mesa a jantar éramos 40, sem contar com os amigos que apareceram mais tarde para o brinde.

O giro do S Restaurante é que a casa não abre aos Sábados. Isso significa que quem quiser uma festa privada pode usufruir do espaço com boa música e maravilhosos petiscos portugueses só para os amigos. E assim foi. Um restaurante inteiro só para nós com um atendimento maravilhoso, um preço ultra convidativo e sem carta. Adoro o efeito surpresa de estar à mesa sem saber o que vai ser servido e ser constantemente surpreendida (passo o pleonasmo) por delícias super caprichadas. Nada de entrada, prato de peixe, prato de carne…queria informalidade máxima. Um registo meio espanhol, mas com tapas 100% lusitanas. Foi um sucesso.

Imagem

Passou-se tão bem o tempo que não tenho quase registos fotográficos da festa e não vai dar para mostra-vos o look aniversariante. A verdade, é que já passava das 19hrs de Sábado e eu ainda estava a entrar numa Primark a caminho de casa para levar uma pechincha que escolhi em 5 minutos e levei sem provar. Mas, deu certo. Nada como saber conjugar um belo trapinho low cost com bons sapatos e acessórios.

20130521-000204.jpg

Afinal ainda deu para fazer esta colagem com algumas fotos que estavam perdidas no telefone. O importante dá para perceber: boas vibes estavam no ar!

Para o ano há mais!

Boa semana, life lovers!

LIFE´S GOOD!!!😀