Garrafas iluminadas ☀


20130222-215401.jpg

E assim se passou mais uma semana, no estilo vapt vupt. A parte boa da rapidez com que o tempo passa é que quando menos esperarmos teremos Lisboa coberta de lindos jacarandás e começaremos a ver mais sorrisos expontâneos e genuínos nos rostos de quem nos rodeia.

Como esta semana falhei um postzinho básico que fosse, antes de dar a largada oficial ao meu fim‑de‑semana quero deixar-vos esta dica. A ideia original não é minha. Lembro-me de ver em casa dos meus avós um candeeiro feito com uma garrafa de whisky.
Esta reserva de tinto foi comprada pela graça da garrafa, confesso, numa ida ao Teatro Nacional D. Maria II. Ficou guardada e foi partilhada num dia dos namorados ainda na época que Valentim era meu amigo. Por ter selado um momento especial resolvi transformá-la num candeeiro que é meu xodó até hoje.

Não é fácil encontrar onde se faça a ligação eléctrica porque requer um furo no vidro da garrafa. Neste caso, o trabalho foi todo feito pela Oficina de Abat-jours, na Rua do Século. Quem gosta de decoração sabe, certamente, de que loja estou a falar. Uma loucura.
A partir daí, comecei a coleccionar garrafas bonitas de datas importantes e dentro em breve, vou começar a transformá-las. Se descobrirem um vidraceiro que faça os furos nas garrafas a bom preço, por favor, lembrem-se de me contar, ok?
Aquele abraço e um bom fim‑de‑semana! ♥

Ps.: O vinho bebia-se bem!😉