Assim assim


Pois é, é mesmo necessário uma pessoa ser disciplinada e comprometida com o seu blog para conseguir postar todos os dias. Todos os dias faço coisas que renderiam um post e penso nisso, no entanto, a correria de uma mãe que tem uma vida social mega activa e ainda se mete em mil projectos profissionais nem sempre permite. Hoje é o dia de resgatar o meu bebé do esquecimento e achei aqui um post nos rascunhos que vale a pena partilhar, mesmo estando eu hoje numa vibe completamente diferente.

20/04.

Sexta-feira passei o dia assim assim. Todos nós temos esses dias. Nada de novo, nada a acrescentar, mas assim assim. Era a deixa perfeita para ir ao cinema fazer aquele programinha pipoca com as amigas e ver o filme recém estreado de Sérgio Graciano. Sim, ia com expectativas. O trailler está muito bom. Com aquelas coisas da mulherada acabamos por perder os primeiros quinze minutos. Não sei o que perdemos mas acho que não interferiu.  Muita risada demos nós. Como é engraçado nos revermos. Esses filmes que são verdadeiros espelhos sabem muito bem. Não sou crítica de cinema e longe de mim dar uma de entendida agora. Percebi pelo feed do meu facebook que as críticas geraram polémica. Por isso mesmo, para não correr o risco de me influenciar resolvi não ler. Ainda. Na minha humilde opinião de espectadora leiga – que acredito que o seja a maioria das pessoas que vão ver o filme – está uma obra muito actual, interessante e emocinante. A última parte é a que me move. Emoção. Sei que em Portugal não é fácil produzir seja o que for quanto mais cinema. É preciso muita vontade e amor ao trabalho para avançar com um projecto dessa dimensão. Apoios devem ser poucos ou nenhuns. É delicioso ouvir o nosso português a ser proferido por um elenco fantástico que nos permite entrar no filme. Muitas vezes eu estava lá. Estava no bar, estava na rua, estava na cena. E estou certa de que o mesmo acontece com quase todos os que espectaram esta rica película. Cenas muito reais, discursos muito próprios do nosso quiotidiano e na minha opinião, uma óptima realização. Catarse para mim é o que se pretende sempre seja em literatura, cinema ou em qualquer outra linguagem da arte. Se ri muito e acabei por largar umas lágrimas numa das cenas, isso significa que foi bem conseguido. É muito bom poder observar as coisas sem o olhar de especialista. Ser livre de ter uma opinião genuina e sem vergonhas ou complexos. Partilho aqui com voces que para mim foi um grande filme que fez do meu dia um dia mais profundo e introspectivo.